EN | PT
SUPORTE
61.3340-8486
Produtos » Integração de Sistemas de Automação

Integração de Sistemas de Automação


Integrar sistemas de automação é um serviço que muitas empresas se propõe a fazer, mas poucas o fazem como a Spin, que, em mais de 20 anos, desenvolveu uma metodologia própria, com ferramentas de suporte a implantação de sistemas. Esta metodologia subdivide-se em dez fases:

  1. Especificação funcional do sistema a ser integrado, que corresponde aos serviços de engenharia necessários para o levantamento de dados do campo e definição funcional do sistema junto com técnicos do cliente. A duração desta atividade dependerá do tamanho do sistema e da cultura do cliente.
  2. Parametrização do software SCADA e IEDs, que corresponde à geração da base de dados de tempo real, telas e programação dos IEDs. A duração desta atividade é definida pelo número de tags, telas, relatórios e IEDs a serem parametrizados. Ela pode durar de uma semana a dois ou três meses.
  3. Teste do sistema em ambiente de laboratório, que corresponde à execução de testes iniciais visando verificar internamente o sistema e sua compatibilidade de comunicação com os diversos dispositivos conectados. Neste momento, pode-se usar simuladores que fazem o papel de campo ou mesmo alguns IEDs que serão utilizados na solução definitiva.
  4. Teste do sistema em ambiente de fábrica, cujo objetivo é validar os projetos dos painéis elétricos montados para atender ao sistema, assim como validar junto ao cliente o sistema desenvolvido. Quando todos os cubículos que compõe o sistema estão montados e parametrizados, técnicos da Spin vão até o ambiente de fábrica e testam todos os pontos sem que estes estejam conectados ao campo. Em função do fornecimento, estes testes podem ser feitos em lotes.
  5. Comissionamento do sistema no campo, com objetivo de validar junto ao cliente a operacionalidade do sistema no ambiente real de operação, atuando diretamente sobre os equipamentos de campo. A duração do comissionamento dependerá, primeiramente, da qualidade do teste de fábrica, isto é, se o painel foi bem testado. No caso de erros pós-testes, é muito improvável que se deva ao processo de comissionamento, tornando alta a probabilidade de que sejam erros relativos ou à fiação, ou aos equipamentos.
  6. Revisão do sistema, aproximadamente trinta dias após a entrada em operação, quando é feita uma adequação de funções solicitadas pela operação após o uso efetivo do sistema. A revisão é uma adequação do sistema ao usuário e a atividade pode não ser necessária quando, por exemplo, a cultura do cliente já está sedimentada, isto é, o sistema é igual a outros já em funcionamento.
  7. Treinamento de operação e manutenção a fim de ensinar técnicos do cliente a parametrizar o sistema. Os técnicos de operação são instruídos a usar o sistema como ferramenta de controle supervisivo.
  8. Operação assistida, que é uma atividade opcional, geralmente utilizada na implantação de sistemas maiores, como um centro de controle. Esta atividade, quando solicitada, dura de uma semana a noventa dias.
  9. Fornecimento da documentação as built, que corresponde ao fornecimento dos manuais de operação e manutenção do sistema (troubleshooting).
  10. Garantia, que vai de noventa dias a dois anos. Neste período, deve ser previsto que a gerência de suporte da Spin deverá atender chamadas dos clientes para tirar dúvidas e resolver pendências e/ou erros.

A Spin já integrou centenas de sistemas de automação nas áreas de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, saneamento, telecomunicações e de automação predial. Alguns manuais de operação de sistemas implementados estão anexos a essa página para mais exemplos de integrações.

Agende um atendimento

  • This field is for validation purposes and should be left unchanged.