fbpx
EN | PT
SUPORTE
61.3340-8486
Notícias » 3 passos para uma concessionária de energia se voltar para o futuro

3 passos para uma concessionária de energia se voltar para o futuro

09/03/2020

A fim de acompanhar o rápido crescimento do setor elétrico, concessionárias devem procurar caminhos inovadores para atualizar seus departamentos de TI.

As concessionárias de energia ao redor do mundo estão enfrentando um nível de mudança sem precedentes, incluindo políticas ambientais, a descentralização dos grids de energia e a sua interdependência com outros setores da economia. A cobrança está maior do que nunca, tanto por consumidores quanto pelas agências reguladoras. Além disso, os investidores também não diminuíram suas expectativas, com crescimento esperado de 6% ou mais.

Diante dessa crescente expectativa e novos concorrentes, as concessionárias trabalham para melhorar sua eficiência, permitindo um espaço para inovação e também melhorando suas capacidades de reagir rapidamente às mudanças tecnológicas no setor. Os sistemas que utilizam atualmente para realizar a gestão de seus processos são consequência de décadas de correções rápidas, frequentemente mal documentadas. Muitas concessionárias estão limitadas na sua capacidade de investir na modernização, devido às margens baixas e limites legais com salários e gastos operacionais.

As concessionárias de transmissão e distribuição podem enfrentar dificuldades em lançar soluções smart grid (como medidores inteligentes) ou integrar fontes de energia intermitentes, como as renováveis, caso estas estejam atreladas ao legado dos sistemas antiquados. Para desenvolver mais tecnologias flexíveis e evitar a defasagem em relação aos novos concorrentes, as concessionárias devem investir em evoluções tecnológicas que trazem impactos reais na saúde financeira, evitando iniciativas muito amplas e com alto custo. As evoluções de sucesso focam diretamente nas oportunidades que melhoram processos centrais e a experiência do consumidor, como novas formas de pagamento.

Algumas referências na indústria mostram como trabalhar com sucesso dentro dessas restrições e ganhar força nas suas evoluções tecnológicas, seja adotando soluções de software as a service (SaaS) para alguns processos ou criando iniciativas como hubs digitais com maior flexibilidade, visando superar os desafios digitais ou até mesmo estruturar equipes ágeis que podem agir em outras oportunidades enquanto evoluem. Com os resultados e a forma desse progresso, é possível traçar uma rota para recuperar o controle sobre os avanços tecnológicos da concessionária.

Muitas indústrias têm dificuldades geradas por uma comunicação falha entre o departamento de TI e a diretoria executiva, o que costuma acontecer também nas concessionárias de energia. Diretores de TI podem estar muito focados em problemas internos e isso pode dificultar o engajamento para entender e apoiar os objetivos estratégicos. Uma consequência pode ser a desconfiança da diretoria executiva em relação à visão ou à sua capacidade de transformação da TI.

O investimento na modernização da infraestrutura de transmissão pode permitir o ajuste de taxas para recuperar o investimento. Investir em Capex (Capital Expenditure) em um grande software é uma ação igualmente simples de se identificar e gerenciar. Mas ao migrar as aplicações para a nuvem, o Capex se transforma em Opex (Operational Expenditures): a taxa da licença sai e no seu lugar entra a assinatura mensal, que aumenta os gastos operacionais. Mesmo com algumas exceções, em geral é mais difícil justificar um aumento nos gastos operacionais para os stakeholders.

Algumas concessionárias estão olhando além do departamento de TI e estão começando a migrar toda a organização para o modo ágil a fim de enfrentar os desafios da concorrência. Na Europa, os mercados desregulamentados e a competição no varejo estão acelerando essa transição. A maioria das concessionárias norte-americanas está em transição cautelosamente. Na transmissão e distribuição, os métodos ágeis e processos de “testar e aprender” são mais difíceis de serem adotados, dado os padrões de investimento e as regulamentações do ramo. Entretanto, com os incentivos certos, a modernização do tratamento do Capex e um comprometimento das equipes de operação para trabalhar de forma inovadora junto com as equipes de TI, mais concessionárias tendem a fazer investimentos que as posicionarão como referências em inovação na tecnologia.

A Spin oferece uma série de soluções de sistemas que estão em sintonia com as demandas mais modernas do mercado. Inclusive, nosso software SCADA (Supervisão, Controle e Aquisição de dados) vai além de suas funções tradicionais e entrega a funcionalidade de hub digital, integrando diferentes sistemas com facilidade.

Fonte: Bain & Company.