EN | PT
SUPORTE
61.3340-8486
Notícias » Entrevista | Péricles Leadebal, novo Diretor Comercial da Spin

Entrevista | Péricles Leadebal, novo Diretor Comercial da Spin

02/09/2015

Neste último mês, a Spin Engenharia realizou uma contratação de peso para sua equipe comercial: Péricles Leadebal Toledo da Silva.

Péricles é graduado em Engenharia Elétrica com mais de vinte e cinco anos de experiência em posições de gerência e direção de atividades voltadas às áreas de tecnologia, vendas e de relações humanas. Sua contratação marca uma nova fase da área comercial da Spin, que visa se adaptar com mais propriedade aos mercados-alvos da empresa.

Confira abaixo uma entrevista realizada com Péricles sobre sua chegada à empresa e os planos para o futuro.

O mercado recebeu com relativa surpresa a notícia de sua contratação. O que te fez decidir trabalhar na Spin?

Péricles: Conheço a Spin há muito tempo e sei da capacidade técnica de seus diretores e funcionários, como também da solidez do produto que a Spin desenvolve e comercializa, o que configura uma sólida base para desenvolvimento de negócios. Nas tratativas de minha entrada na Spin, me foram apresentados dois novos produtos, o SCADA Action₀NET, que pelo que pude ver é um produto extremamente atualizado tecnologicamente, possivelmente o mais moderno no mercado, e o Action₀GRID que é uma solução completa para a gestão da operação de concessionárias de distribuição, com GIS, EMS/OTS, OMS/DMS. Neste contexto a Spin busca agora uma maior participação no mercado de energia no qual ela atua há muitos anos, como também a entrada em novos mercados. Esta proposta me pareceu muito desafiadora e me motivou a vir para a Spin, pois acho que posso ajudar a realizar este desafio, com minha experiência de mais de 15 anos neste mercado de automação.

Qual a sua visão sobre o atual mercado brasileiro de energia?

Péricles: O mercado brasileiro de energia precisa ter sua regulamentação revista, com regras claras e menor intervenção do estado. Porém é um mercado muito grande, apresentando oportunidades para quem estiver disposto a se manter atualizado e trabalhar com dedicação e competência.

Quais são os planos da Spin após a sua chegada?

Péricles: Veja, nossa busca agora é reforçar a trabalho da Spin na área comercial, ou seja, tornar a SPIN mais conhecida no mercado de energia, buscar abrir o leque de clientes nesta área, com uma forte atuação da área de vendas. No Centro Oeste, buscaremos via sua matriz, no Nordeste, a filial de Recife terá sua atuação comercial aumentada, buscando negócios tanto na geração eólica como nas concessionárias de energia, e, finalmente, a nossa filial São Paulo buscará atuação mais expressiva em todo o Sudoeste. Vamos também disseminar o conhecimento sobre o Action₀NET através de convênios com universidades como USP, UnB, Inatel, UFPE, etc., com cursos para alunos de graduação e pós. Outra ação que buscamos neste mercado é a atuação através de canais de distribuição e VARs (Value Added Reseller) que tenham penetração em diferentes mercados de automação, em todas as regiões do Brasil, no primeiro momento, e depois no exterior. Os canais e VARs receberão treinamento profundo para vender, configurar e manter os produtos da Spin.

Buscaremos também novos mercados, em especial vamos trabalhar fortemente para entrarmos no mercado de automação industrial, onde achamos que nosso novo produto tem características melhores que de alguns players do mercado e atuaremos com preços competitivos, buscando vendas de maior volume. O mercado de automação predial também nos interessa, e vou estuda-lo com maior profundidade, para vermos como podemos nos posicionar nele.  Bom os planos para o momento são estes, e não são poucos, mas temos também uma visão de longo prazo com outros nichos de mercado em vista, porém isto será uma conversa para o futuro, que espero não muito distante.

E a crise? Assusta?

Péricles: Bom, a crise preocupa, mas não assusta. Temos uma visão clara que o mercado de energia está sendo represado pela crise, existindo uma demanda que terá que ser executada de qualquer jeito, pois uma das formas de enfrentar a recessão é buscando mais eficiência e produtividade, através da automação, que é o nosso “negócio”. É claro que estamos num momento onde os negócios tentem a diminuir e serem fechados com mais critério, mas como digo ao nosso pessoal da área comercial, agora é momento de plantar, e quanto mais plantarmos, mais iremos colher.

Finalmente, sei que a Spin tem estrutura, produtos e colaboradores para enfrentar esta crise e sair vitoriosa, tornando-se uma empresa mais forte, mais eficiente, mais competitiva e melhor posicionada no mercado, onde queremos ser referência em qualidade e produtos.