ESTUDO DE CASO

Celpe - 2012

PRODUTO

Action.Sun

Celpe - 2012

Objetivo: controle centralizado da distribuição de energia do estado de Pernambuco.

Automação das subestações a serem implantadas na concessionária e implantação do centro espelho do COI (centro de operação integrado).

O Centro de Operação Integrado (COI) controla 153 subestações e 1.800 chaves de distribuição em mais de 150 mil pontos de supervisão e controle. Existem dois centros espelhados, um na sede da Celpe (COI) e outro, Centro espelho do primeiro (COE), localizado em Bongi. Ao todo são mais sessenta servidores no COI e COE.

O trabalho envolveu implantar o COI e o COE com arquitetura distribuída (multiservidores), isto é, cada centro possui onze pares de servidores, hot-standby, sendo cinco usados no controle regional das subestações, quatro no controle regional das chaves de poste, um usado para informações comuns a todos os centros e um para servidor de histórico dualizado. Para cada par de servidores do COI, existe um par heterônimo que vê o principal como um cliente, mantendo-o dessa forma sempre atualizado.

Foram implantados o Centro de Operações Integrado (COI) e Centro de Operações Espelho (COE).

Aumento da confiabilidade operacional

O COI e o COE estão localizados em bairros diferentes, ligados por fibra ótica, aumentando a confiabilidade operacional.

Substituição automática em caso de colapso

Se ocorrer um colapso no COI, o COE assume, substituindo-o, e vice-versa.

Operação como extensão, para o caso de mais ilhas de operação

Além de operar em modo substituição, para o caso de colapso de um prédio, os dois centros também operam em modo extensão onde, na eventualidade de um grande distúrbio que exija mais ilhas de operação, o COE pode operar como uma extensão do COI e vice-versa.

Aumento do desempenho das ilhas de despacho

Distribuição da carga de processamento do sistema, aumentando o desempenho das ilhas de despacho.

Base de dados única

Existe uma única base de dados comum a todos os multiservidores.

São mais de 70 dashboards, divididos em 8 módulos:

01.

Disponibilidade

  • Disponibilidade Física;
  • Disponibilidade por faixas de velocidade de vento;
  • Disponibilidade de produção.

02.

Comparação entre turbinas

03.

Produção

04.

Análise dos ventos

05.

Sistema elétrico de potência

06.

Manutenção

07.

Performance

08.

Analíticos

  • Previsão de vento/geração

Fases do projeto

A fase 1 desta solução está operando no cliente, com a fase 2 em desenvolvimento para entrega de novas funcionalidades.

Equipe Spin trabalhando no centro de operações da BW.

Previous
Next

Action.Wind e BW: parceria de sucesso.

O Diretor de Operações da BW, declarou-se bastante satisfeito com a aplicação do Action.Wind à sua operação e afirma obter informações e realizar análises que antes eram impossíveis. Inclusive, o sistema tem facilitado a análise dos dados e a identificação de anomalias e falhas.

A ferramenta tem ajudado também na relação técnico-comercial com fornecedores de equipamentos para atuações de manutenção preventiva, muitas das quais só eram realizadas após defeitos antes da implementação do sistema.

Exemplos de dashboards do Action.Wind para desktop.

Tem um projeto para nós? Vamos discutir isso!